Covid-19: negacionismo científico impediu que Brasil desenvolvesse vacina própria

Pesquisadores da Universidade da Geórgia do Sul, EUA, e da Escola de Administração de Empresas da Fundação Getúlio Vargas descrevem como a agenda política do governo Bolsonaro durante a pandemia atrasou a produção de um imunizante nacional, apesar do histórico bem-sucedido do país em epidemias anteriores. O artigo foi publicado na revista “Studies in Comparative International Development” e divulgado pela Agência Bori. Conheça também o suplemento sobre a Covid 19 na América Latina lançado este ano pela revista HCS-Manguinhos.

Programa Nacional de Imunizações completa 50 anos

Em 2003, em comemoração aos então 30 anos do PNI, História, Ciências, Saúde – Manguinhos lançou o suplemento Imunização no Brasil – história e perspectivas (v. 10, supl. 2, 2003), editado por Nísia Trindade Lima – atual ministra da Saúde -, Nara Azevedo, Carlos Fidelis Ponte e Akira Homma. O número traz artigos de pesquisadores de destaque, como o ex-ministro José Gomes Temporão.

Vacina e biopoder: um mosaico histórico dos embates sobre vacinação em Londres e no Rio

Leia resenha de Denise Sant’Anna (PUC-SP) para o livro Corpos inscritos: vacina e biopoder: Londres e Rio de Janeiro, 1840-1904, de Myriam Bahia Lopes, 2021, na revista HCS-Manguinhos

Campanha de multivacinação busca retomar altas coberturas no Brasil

Dia D será em 19/8. Ministério da Saúde fará oficinas com gestores e lideranças dos municípios para fazer um microplanejamento, ajustando a estratégia de vacinação de acordo com as realidades locais. Veja o que já publicamos sobre imunização.

Nísia: ‘Perdemos a alta cobertura vacinal que já era normalizada’

Ministra da saúde, Nísia Trindade Lima lamenta retrocessos, lembra que Programa de Imunizações de 1973 erradicou a varíola e eliminou a pólio – agora de volta -, e defende movimento nacional

A volta do Brasil da vacinação

Movimento Nacional pela Vacinação busca a retomada das altas coberturas vacinais e da confiança da população brasileira nas vacinas, com destaque para a volta do Zé Gotinha como símbolo da campanha! Há 20 anos, a atual ministra da Saúde Nísia Trindade Lima co-editava um número especial de HCS-Manguinhos sobre a história da imunização no Brasil. Confira!

Fiocruz cria Sala de Situação para Terra Indígena Yanomami

Alguns pesquisadores da área de saúde indígena e médicos infectologistas da Fiocruz já estão no local para apoiar as primeiras ações no campo. Saiba mais no Blog e leia artigos sobre saúde indígena na revista HCS-Manguinhos.

Varíola e vacinação: um tanto de história

A revista História, Ciências, Saúde – Manguinhos tem diversos artigos sobre varíola e vacinação. Acesse-os na íntegra no SciELO!

Imunização no Brasil: história em constante construção

A tarefa de reconstituir a história da imunização no Brasil requer produção constante. Veja o que HCS-Manguinhos já publicou.

Zé Gotinha contra a Covid

Hoje, 17/01/2022, as crianças brasileiras de 5 a 11 anos começam a ser vacinadas. O Brasil tem tradição em vacinação infantil, o que tornou possível a erradicação da varíola e da poliomielite no país. E temos um personagem-símbolo, amado pelas crianças, o Zé Gotinha, criado em 1986 pelo artista plástico mineiro Darlan Rosa.