Vacinação de indígenas começa neste sábado

Abril/2014

indios_vacina

Imagem: #Agenda SUS/Ministério da Saúde/YouTube

Os 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas do Brasil deverão receber, a partir deste sábado (30/4), uma força-tarefa para imunizar cerca de 120 mil indígenas aldeados no país. O objetivo é atualizar a caderneta de vacinação dos índios, incluindo os que vivem em populações isoladas. O Mês de Vacinação da População Indígena integra a Semana de Vacinação nas Américas, liderada pela Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) desde 2005, e adotada pelo Ministério da Saúde em conjunto com a Campanha Nacional de Vacinação Contra a Gripe. Neste ano, a semana envolverá 44 países, alcançando 44 milhões de crianças e adultos. No Brasil, mais de três mil profissionais terão a disposição 202 mil doses de diferentes vacinas: hepatite A e B, rubéola, coqueluche, sarampo, caxumba, difteria, tétano, poliomielite, febre amarela, varicela, formas graves de tuberculose, gastroenterites causadas por rotavírus, HPV (tipos 6, 11, 16 e 18), influenza, pneumonias, meningites e outras infecções bacterianas graves. A ideia é intensificar a imunização da população mais vulnerável, como crianças de até quatro anos, mulheres em idade fértil e idosos, que vivem em áreas de difícil acesso e onde há baixa cobertura vacinal. Mais da metade da equipe envolvida na vacinação são agentes indígenas de saúde e de saneamento. Também participarão profissionais que integram as Equipes Multidisciplinares de Saúde Indígena (EMSI), como médicos, enfermeiros, auxiliares de enfermagem, cirurgiões dentistas e auxiliares de saúde bucal. Em 2015, foram aplicadas 141.000 doses de vacinas em 115.863 indígenas de 849 aldeias. Além da imunização foram realizadas avaliação nutricional, atendimento odontológico, testes rápidos de HIV/Hepatites/Sífilis, consultas de pré-natal e exames laboratoriais e clínicos, totalizando mais de 100 mil atendimentos. Fonte: Ministério da Saúde Leia em HCS-Manguinhos: Aspectos socioculturais de vacinação em área indígena, artigo de Luiza Garnelo (vol.18, n.1, mar. 2011)

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *