Um editor entre blogs e uma velha Olivetti

Abril/2013

Jaime Benchimol, editor da revista História, Ciências, Saúde - Manguinhos

Jaime Benchimol é editor da revista História, Ciências, Saúde – Manguinhos

Jaime Benchimol *

Por que a revista História, Ciências, Saúde – Manguinhos está lançando um blog e mídias sociais?

Pois é, coço a cabeça e fico tentado a responder: porque o mundo mudou, estou ficando velho, gosto mais daquele que vai mergulhando nas brumas do tempo! Pessoalmente, confesso, tenho reserva às mídias sociais. Centenas, milhares de amigos?! Quando venho descobrindo a importância das poucas e boas velhas amizades? Tablets? Quando amo livros de papel, tenho milhares? Bluetooth? Que nada! Quero é uma caneta tinteiro para escrever cartas que perdurem ou copiar devagar poemas ou trechos de livros que calam fundo em minh’alma com letra bonita, letra que não tenho mais, mutilada que foi pelo uso do teclado de computador. Nem de e-mail gosto: não nego que tem sido uma revolução nas comunicações, mas é também uma violação da privacidade, como os celulares, os blogs, os facebooks…

Coço a cabeça e admito: o mundo vem mudando a uma velocidade estonteante, mesmo que eu não acompanhe estas mudanças na mesma rapidez. Por isso decidi promover a entrada de HCS-Manguinhos nas mídias sociais.

Vamos aos duros fatos da vida. Um divisor de águas na história da revista foi seu ingresso, há mais de uma década, no Portal Scielo, poderosa alavanca para dar visibilidade à literatura científica do Brasil e de outros países ‘periféricos’, contribuindo para a superação da chamada ‘ciência perdida’. Nesta era de acelerada globalização da comunicação científica, os periódicos precisam fincar pé na Web. É essencial permitir às comunidades de pares de diversos países o acesso à produção brasileira. Por isso, passamos a traduzir para o inglês boa parte dos artigos veiculados pela revista.

Passamos a mobilizar revisores internacionais para avaliar trabalhos localmente produzidos, de maneira a forçar a sintonia de seus autores com o estado internacional da arte sobre seus objetos de pesquisa, e como forma, também, de elevar o reconhecimento dos periódicos brasileiros fora do país, e assim capturar colaboradores externos. A revista lança agora um blog, que em breve será bilíngue, e perfis no Facebook e no Twitter. Tais braços online estimularão o acesso aos artigos, aumentarão seu impacto, inclusive nos indexadores internacionais. A produção de conteúdos na revista será dinamizada por sua capacidade maior de atrair colaboradores e como feedback das informações postas em circulação nas redes sociais. A maior interação com leitores e outros ‘pares’ há de gerar novos conhecimentos.

Vamos ver se estamos à altura dessa aposta, e se os fatos corresponderão às expectativas desse editor que volta e meia, quando quer deixar um recadinho à posteridade, dedilha ainda sua velha máquina de escrever, uma graciosa Olivetti Lettera.

 

Leia também:

Redes sociais para divulgar ciência
Para Abel Packer, coordenador do Programa SciELO/Fapesp, as novas mídias se projetam como principal meio de divulgação para periódicos científicos e possibilitam a interação entre pesquisadores e leitores. “A presença proativa dos periódicos SciELO nas redes sociais é uma das nossas prioridades”, diz.

Internet: alto potencial, baixo custo
O biólogo Atila Iamarino, co-fundador do ScienceBlogs Brasil e autor do blog Rainha Vermelha, aposta em blogs e redes sociais como ferramentas de divulgação científica. Para ele, em tempos de internet, a produção e curadoria de conteúdo passa em parte para os usuários, e os periódicos devem se adaptar.

One comment

  1. Marcmagand /

    Parabéns ao Jaime e à equipe da Revista pela viabilização de mais este canal com o público. Agora é com os historiadores: que os textos sejam mais objetivos e agradáveis para os não-especialistas.

Trackbacks/Pingbacks

  1. Um editor entre blogs e uma velha Olivetti | Blog PPGHCS - [...] Continuar lendo. [...]

Leave a Reply