Estudo aponta hierarquia de gênero na publicação científica brasileira em meados do século XX

Análise da presença feminina em quatro revistas de 1939 a 1969 discute como as relações de gênero prevalentes na sociedade brasileira se configuraram no campo científico. Leia artigo de Luiz Otávio Ferreira, Nara Azevedo, Moema Guedes e Bianca Cortes publicado na revista HCS-Manguinhos em 2008.

Ciência no feminino

Angela de Castro Gomes, Kaori Kodama e Patrícia Raffaini conversaram com a presidente da Fiocruz, Nísia Trindade Lima. A entrevista está no dossiê ‘Mulheres intelectuais: práticas culturais de mediação’, da revista Estudos Ibero-Americanos (v. 47 n. 3 (2021))

Ciclo de videoconferências ‘Mulheres nas Ciências e Humanidades’ começa nesta terça, 28/9, e vai até 4/11

Palestras serão transmitidas pelo YouTube da Associação Historiadores de las Ciencias y las Humanidades

Transcendendo estereótipos

Para comemorar o Dia Internacional da Mulher – 8 de março – preparamos uma coletânea de artigos de mulheres sobre mulheres publicados na revista HCS-Manguinhos ao longo de décadas. Confira!

O Primeiro Congresso Brasileiro de Eugenia e o status da mulher

Artigo discute o papel da mulher para a nação em evento realizado no Rio de Janeiro em 1929

A mulher, o médico e as historiadoras

Professora da Universidade Federal do Paraná (UFPR), Ana Paula Vosne Martins faz uma revisão historiográfica sobre as relações de autoridade estabelecidas pela medicina e a ciência sobre as mulheres

História das mulheres, da medicina e do gênero na nova edição de HCSM

Artigos sobre temas diversos também compõem o primeiro número de 2020

Terapia ocupacional: "profissão de mulher"?

Artigo analisa possíveis razões pelas quais a profissão é tida como tipicamente feminina

O "normal" dos gêneros segundo médicos e leigos nos anos 1930 e 40

Artigo analisa cartas de leitores publicadas na revista Vamos Ler!

Ministério da Saúde lança protocolo com diretrizes para parto cesariana

Objetivo é diminuir o número de cesarianas desnecessárias, uma vez que o procedimento, quando não indicado corretamente, pode resultar em morte materna e infantil