Saúde global, bioética e hanseníase serão discutidas em seminários na Fiocruz

Abril/2016

cartazSaudeGlobal_LepraFB

Clique para ampliar o cartaz

A Casa de Oswaldo Cruz e o Centro de Relações Internacionais da Fiocruz promovem nos dias 5 e 6 de maio dois seminários internacionais sobre bioética e hanseníase. Os eventos integram as séries WHO Global Health Ethics e WHO Global Health Histories, organizadas pelo Centre for Global Health Histories da Universidade de York e pela Organização Mundial da Saúde (OMS). As palestras serão transmitidas ao vivo pela internet.

As atividades têm início em 5 de maio, às 9h30, no auditório do Museu da Vida, no campus da Fiocruz em Manguinhos, no Rio de Janeiro, com a presença do presidente da Fundação, Paulo Gadelha, do diretor da COC, Paulo Elian, e do diretor do Centre for Global Health Histories da Universidade de York, Sanjoy Bhattacharya. Em sua quarta edição, o seminário Global Health Ethics coloca em pauta a bioética. Para falar sobre o tema, receberá, no mesmo dia, das 10h às 12h30, Carla Saenz, da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), Abha Saxena, da OMS, e Sergio Rego, da Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca (Ensp/Fiocruz). A mesa terá como moderador o diretor do Centro de Relações Internacionais em Saúde (Cris/Fiocruz), Paulo Buss. O seminário Global Health Ethics busca constituir-se em um fórum no qual eticistas e profissionais de saúde pública de diferentes partes do mundo possam se reunir para buscar respostas para importantes questões morais e éticas que surgem em períodos de crises de saúde globais. As apresentações e o debate entre os participantes serão seguidos do lançamento do livro Public health ethics: cases spanning the globe, organizado pela Opas. A obra destaca questões e dilemas que surgem nas práticas de saúde pública e pretende ser uma ferramenta de suporte para a educação, o debate e o diálogo nesse campo. Em 6 de maio, de 10h a 12h30, o seminário Global Health Histories discutirá a hanseníase. Moderada pelo pesquisador da COC e editor científico da revista História, Ciências, Saúde – Manguinhos, Marcos Cueto, a mesa terá como convidados Euzenir Sarno, do Laboratório de Hanseníase do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz), Mirta Roses Periago, assessora sênior em saúde global do Fundo Global, e Rosa Castália F. R. Soares, da Coordenação Geral de Hanseníase e Doenças em Eliminação, vinculada ao Ministério da Saúde. O seminário reúne pesquisadores e formuladores de políticas públicas com o objetivo de demonstrar como o entendimento da história da saúde pode prover respostas aos desafios de hoje e ajudar a construir um futuro mais saudável para todos, especialmente os mais vulneráveis. O evento se encerra com o lançamento do livro Leprosy – a short story/Lepra (hanseníase) – uma breve história, organizado pelo Centre for Global Health da Universidade de York e pela Casa de Oswaldo Cruz. A obra apresenta uma coleção de breves ensaios que oferecem uma perspectiva crítica sobre a doença, explorando seu impacto na sociedade do período medieval à atualidade. Fonte: Casa de Oswaldo Cruz/Fiocruz Leia no blog de HCS-Manguinhos: A saúde no contexto global Primeira edição de HCS-Manguinhos de 2015 traz os dossiês ‘Bioética e diplomacia em saúde’ e ‘Saúde internacional/saúde global’ Pesquisadora investiga por que a hanseníase continua endêmica no Brasil Roseli Martins Tristão Maciel, da Universidade Estadual de Goiás, apresentou trabalho no workshop sobre doenças tropicais realizado na Fiocruz. Ressignificação da lepra é tema de artigo em HCS-Manguinhos Keila Auxiliadora Carvalho analisa o debate nas páginas dos Arquivos Mineiros de Leprologia na década de 1950 Leia em HCS-Manguinhos: Carvalho, Keila Auxiliadora. Discussões em torno da reconstrução do significado da lepra no período pós-sulfônico, Minas Gerais, na década de 1950. Abr 2015, vol.22, no.2 Mellagi, André Gonçalves and Monteiro, Yara Nogueira O imaginário religioso de pacientes de hanseníase: um estudo comparativo entre ex-internos dos asilos de São Paulo e atuais portadores de hanseníase. Jun 2009, vol.16, no.2  Castro, Selma Munhoz Sanches de and Watanabe, Helena Akemi Wada Isolamento compulsório de portadores de hanseníase: memória de idosos. Jun 2009, vol.16, no.2 Leandro, José Augusto. A hanseníase no Maranhão na década de 1930: rumo à Colônia do Bonfim. Jun 2009, vol.16, no.2  Santos, Vicente Saul Moreira dos.Pesquisa documental sobre a história da hanseníase no Brasil. 2003, vol.10, suppl.1  Benchimol, Jaime Larry et al. Luta pela sobrevivência: a vida de um hanseniano através da correspondência com Adolpho Lutz. 2003, vol.10, suppl.1 Maciel, Laurinda Rosa et al. Memories and history of Hansen’s disease in Brazil told by witnesses (1960-2000). 2003, vol.10, suppl.1 Moreira, Tadiana Alves. Panorama sobre a hanseníase:quadro atual e perspectivas. 2003, vol.10, suppl.1  Sarno, Euzenir Nunes. A hanseníase no laboratório. 2003, vol.10, suppl.1  Joseph, D. George. “Essentially Christian, eminently philanthropic”: The Mission to Lepers in British India. 2003, vol.10, suppl.1 Levison, Julie H. Beyond quarantine: a history of leprosy in Puerto Rico, 1898-1930s. 2003, vol.10, suppl.1 Obregón, Diana. The anti-leprosy campaign in Colombia:the rhetoric of hygiene and science, 1920-1940. 2003, vol.10, suppl.1  White, Cassandra. Carville and Curupaiti: experiences of confinement and community. 2003, vol.10, suppl.1  Monteiro, Yara Nogueira. Prophylaxis and exclusion:compulsory isolation of Hansen’s disease patients in São Paulo. 2003, vol.10, suppl.1 Oliveira, Maria Leide Wand-del-Rey de et al. Social representation of Hansen’s disease thirty years after the term ‘leprosy’ was replaced in Brazil. 2003, vol.10, suppl.1 Cueto, Marcos and Puente, José Carlos de la. Vida de leprosa: the testimony of a woman living with Hansen’s disease in the Peruvian Amazon, 1947. 2003, vol.10, suppl.1 Pandya, Shubhada S. The First International Leprosy Conference, Berlin, 1897: the politics of segregation. 2003, vol.10, suppl.1

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *