Richard Feynman é tema de palestra de Ildeu Moreira no Mast em 30/3

Março/2017

Clique para aumentar

Na próxima quinta-feira, 30 de março, o Museu de Astronomia e Ciências Afins (Mast) promove a palestra Richard Feynman no Brasil: da eletrodinâmica quântica ao ensino de física (1949-1966). O evento começa às 14h e inaugura a edição 2017 da série “Encontro com a História”. O palestrante será o professor Ildeu de Castro Moreira, do Instituto de Física da Universidade Federal do Rio de Janeiro (IF-UFRJ) e editor adjunto de HCS-Manguinhos. Um dos pioneiros da eletrodinâmica quântica, o americano Richard Feynman recebeu o Prêmio Nobel da Física em 1965 por seus estudos na área. Também ganhou notoriedade por ter participado do Projeto Manhattan para o desenvolvimento de ogivas nucleares e ter revelado a causa do acidente com a nave Challenger, ônibus espacial da NASA que explodiu durante a decolagem em 1986. O motivo foi um defeito na vedação de parte dos propulsores. Na década de 50, Feynman ministrou aulas no CBPF – Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas. Em uma de suas obras, fala sobre suas incríveis experiências com a língua e a cultura brasileira e faz um crítica a respeito da forma como os estudantes encaravam a Física, apenas decorando as equações sem aplicá-las com o devido raciocínio e sem condição de relacioná-las com a realidade. Morreu em 15 de fevereiro de 1988, aos 69 anos. A entrada é gratuita. O Mast fica na Rua General Bruce, 586, São Cristóvão – RJ. Quem não puder comparecer poderá acompanhar a transmissão ao vivo no site da instituição (www.mast.br). Leia mais: Ildeu de Castro Moreira, Matheus C. Paiva, O Rei está nu – A palestra de Feynman no Brasil sobre o ensino de ciências na descrição de Oswaldo Frota-Pessoa, A Física na Escola, v. 14, n. 1, p. 62 Leia no blog de HCS-Manguinhos Ildeu de Castro Moreira: divulgação científica ainda precisa avançar muito no Brasil Segundo o físico, nem a cobertura da mídia nem a educação científica nas escolas são satisfatórias, mas a situação já melhorou.  
Leia artigos de Ildeu de Castro Moreira em HCS-Manguinhos: (En)canto científico: temas de ciência em letras da música popular brasileira Para que um diálogo entre ciência e arte?  A divulgação científica no Rio de Janeiro: algumas reflexões sobre a década de 1920 Miguel Ozorio de Almeida e a vulgarização do saber

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *