Por que Stefan Zweig?

Junho/2017

Clique para aumentar

O século XXI tem presenciado uma profusão de livros, artigos, filmes, exposições, reedições e traduções da obra de Stefan Zweig, escritor judeu-austríaco exilado no Brasil que cometeu suicídio em 1942. Por que o autor adquire tamanha visibilidade atualmente? Esta é uma das questões a serem debatidas no Ciclo “Por que Stefan Zweig?, que acontece nas quartas-feiras 21 e 28 de junho no Midrash Centro Cultural, no Rio de Janeiro. Organizado pelos pesquisadores Marcos Chor Maio (Casa de Oswaldo Cruz/Fiocruz) e Alejandra Josiowicz (CPDOC-FGV), o ciclo de debates reunirá historiadores, sociólogos e filósofos com a proposta de provocar reflexões sobre intolerância a partir da obra de Stefan Zweig e o contexto de sua produção, tendo em vista os dilemas humanos do século XX e XXI, como conflitos sociais e políticos, crise econômica, desagregação social e avanço do racismo. Para os organizadores, a escrita e figura intelectual de Zweig nos interpelam e nos convocam a múltiplos diálogos, entre passado, presente e futuro, entre a identidade, a amizade e a cultura. “Como entender que Brasil, país do futuro, um livro julgado ufanista, ingênuo, que padeceria de um suposto déficit intelectual do autor sobre o país seja objeto de análises recentes, inclusive em chave transnacional, situando a obra no contexto das agendas antirracistas da primeira metade do século XX? Qual foi o diálogo estabelecido por Stefan Zweig com o modernismo? O que dizer sobre o papel de Stefan Zweig como intelectual público?”, provoca Chor Maio. Programação: Ciclo: Por que Stefan Zweig? Organizadores: Marcos Chor Maio (COC/Fiocruz) & Alejandra Josiowicz (CPDOC-FGV) 21 de junho, mesa 1:  Stefan Zweig: História, Memória e Interpretações do Brasil  Karen Lisboa (USP) Eduardo Silva (FCRB) & Maria das Graças Salgado (UFRRJ) Alejandra Josiowicz (CPDOC-FGV) & Marcos Chor Maio (FIOCRUZ) 28 de junho, mesa 2: Intelectuais e crise da esfera pública: Stefan Zweig, nosso contemporâneo Glaucia Villas Bôas (UFRJ) Eduardo Jardim (PUC-Rio) Luiz Werneck Vianna (PUC-Rio) Midrash Centro Cultural – Rua General Venâncio Flôres, 184, Leblon, Rio de Janeiro Tel: (21) 2239-1800 Leia em HCS-Manguinhos: Entre o passado europeu e o futuro americano: dois ensaios sobre o Brasil da década de 1930, artigo de Karen Macknow Lisboa (vol.21 no.1 jan./mar. 2014)   Salvar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *