Políticas de saúde do trabalhador há um século na Argentina

Abril/2015

Karina Ramacciotti

Karina Ramacciotti

A influência das ideias internacionais sobre como reparar e proteger os trabalhadores que tiveram lesões em seus ambientes de trabalho ou contraíram doenças durante a primeira metade do século XX na Argentina são o tema da historiadora Karina Ramacciotti, pesquisadora do Conicet, o Conselho Nacional de Pesquisas Científicas e Tecnológicas argentino, em artigo publicado nesta edição de HCS-Manguinhos (vol.22, n.1, jan./mar. 2015). No artigo Diálogos transnacionales entre los saberes técnicos e institucionales en la legislación sobre accidentes de trabajo, primera mitad del siglo XX, a autora explica que, enquanto na discussão parlamentar da Lei de Acidentes e Doenças Profissionais (1915) prevaleceu o afluxo de ideias europeias, principalmente francesas, após a Primeira Guerra Mundial a circulação de ideias foi intracontinental. As referências de experiências principalmente do Chile e do Peru ganharam relevância no discurso político e foram vistas como modelos para a realidade argentina. O impacto das relações internacionais no desenho das políticas sociais não é novidade para os gestores públicos. Conferências, missões técnicas, visitas de protocolo e o financiamento de organizações internacionais impulsionam agendas temáticas nas instituições estatais e entre o público. A pesquisa de Karina revisa a interação entre o local e o global na América Latina, permitindo  reconstruir o quadro transnacional por trás da criação de políticas sociais. A autora estimula a reflexão sobre a circulação de ideias e atores num contexto regional, muitas vezes esquecido na pesquisa social. A proposta foi discutida no Seminário Internacional de Saúde: Perspectivas Históricas da América Latina e do Caribe, realizado pela Casa de Oswaldo Cruz/Fiocruz em meados de 2012. O artigo está disponível também em inglês. Leia em HCS-Manguinhos: Diálogos transnacionales entre los saberes técnicos e institucionales en la legislación sobre accidentes de trabajo, primera mitad del siglo XX, artigo de Karina Inés Ramacciotti  (vol.22, n.1, jan./mar. 2015) Acesse o sumário da edição no Scielo (vol.22, no.1, jan./mar. 2015) Leia no blog de HCS-Manguinhos:
A saúde no contexto global Primeira edição de HCS-Manguinhos de 2015 traz os dossiês ‘Bioética e diplomacia em saúde’ e ‘Saúde internacional/saúde global’
 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *