Polegares e corações entre ciência e sociedade

Fábio Gouveia

Fabio Gouveia

A altmetria e a interface entre a ciência e a sociedade é o título do editorial assinado por Fábio Gouveia, do Museu da Vida/Casa de Oswaldo Cruz/Fiocruz, na revista Trabalho, Educação e Saúde.
Para Gouveia, as altmétricas não devem ser vistas meramente como alternativas, mas como métricas adicionais, pois não vêm para substituir ou ser uma opção contra as tradicionais. As particularidades de cada fonte de dados devem ser consideradas, assim como suas influências na produção de atenção e interação de seus atores.
“Não será fácil o caminho de converter polegares (facebook likes) e corações (twitter likes) em indicadores sem a análise cuidadosa dos resultados”, afirma o autor, que é professor nos cursos de pós-graduação em Ciência da Informação no Ibict e em Divulgação Científica na Fiocruz.
O editorial A altmetria e a interface entre a ciência e a sociedade está disponível em português, inglês e espanhol.
Leia mais:
Divulgar é preciso: lugar de ciência é na rede social
Em workshop na Fiocruz, editores brasileiros expuseram suas experiências de uso de novas mídias na divulgação científica
Estudo analisa o uso de redes sociais na avaliação do impacto científico
Pouco se sabe sobre como medidas tradicionais de impacto científico com base em citações offline se correlacionam com as novas medidas de impacto online.
O que podem nos fornecer as “métricas alternativas” ou altimetrias
São analisados os resultados e comentários de quatro artigos publicados no periódico EPI dedicados especialmente à altimetria, mostrando as possibilidades de futuro e as dificuldades atuais para o desenvolvimento de uma nova técnica de medição do impacto da investigação, do ponto de vista das redes sociais.
O que quer dizer o termo altmetria?
Entrevista com Euan Adie, CEO da altmetric.com
Germana Barata: redes sociais são excelente estratégia para revistas científicas ampliarem seus públicos
Para a editora do blog Divulga Ciência, a comunicação científica pode ser um instrumento de diálogo com a sociedade.
Editores discutem desafios da divulgação científica em redes sociais
Editores científicos participam de mesa na 67ª Reunião Anual da SBPC, em São Carlos, SP
Você compartilha, eu curto e nós geramos métricas
Atila Iamarino fala sobre periódicos e comunicação científica no blog SciELO em Perspectiva
Redes sociais para divulgar ciência
Para Abel Packer, coordenador do Programa SciELO/Fapesp, as novas mídias projetam-se como principal meio de divulgação para periódicos científicos. “A presença proativa dos periódicos SciELO nas redes sociais é uma das nossas prioridades”, diz.
Redes sociais e periodismo científico: desafios aos editores
Em entrevista ao Blog do Scielo, Jaime Benchimol, editor de HCS-Manguinhos, afirma que as publicações online são um ‘must’.
Desafios aos editores da área de humanidades no periodismo científico e nas redes sociais: reflexões e experiências, artigo de Jaime L. Benchimol, Roberta C. Cerqueira e Camilo Papi em Educação e Pesquisa (v. 40, n. 2, abr./jun. 2014)

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *