Pesquisadora 'pop' de MG tem tese com mais de 35 mil acessos

Maio 2015

Alex Rocha | G1

Ana Cristina é docente na UFTM e Uniube e atende em consultório (Foto: Luis Adolfo-UFTM/ Divulgação)

Sete anos após fim do doutorado, a pesquisa da ginecologista e professora universitária Ana Cristina Barcelos teve um resultado inesperado: virou a tese mais acessada no portal Domínio Público, do Ministério da Educação (MEC). Com mais de 35 mil acessos, quando boa parte tem pouco mais de 300, o artigo científico discorre sobre alterações do exame de Papanicolau, voltado para a prevenção do câncer do colo de útero. Leia a matéria completa aqui Fonte: G1 Leia em HCSM: Artigo discute a persistência do câncer de colo de útero no Brasil  

One comment

  1. luiztei /

    O problema caracterizado pelas alterações citológicas tipo ASCUS por si é interessante por demarcar um desconhecimento científico em torno do resultado obtido com a utilização de uma técnica médica (exame Papanicolaou) que, embora seja frequente, não invalida sua aceitação como a forma mais adequada de prevenção a esse tipo de câncer. Uma discussão sobre essa questão (relacionada ao desenvolvimento do test pap e as suas indeterminações) encontra-se na própria Revista Manguinhos. Quem se interessar pode ver Cancer, women, and public health: the history of screening for cervical cancer. Artigo escrito por Ilana Lowy no número especial da revista dedicado ao câncer (http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0104-59702010000500004&script=sci_arttext)
    Embora esse resultado (ASCUS) não se relacione a existência de alterações malignas, ele produz ansiedade nas mulheres, por se diferenciar de um simples “negativo” e por apresentar em seu nome o termo “significado indeterminado”. Hoje, com a frenética busca de informações médicas na internet, o fenômeno de procura por material que possa dar pretensas resposta a diferentes (e as vezes pretensos) problemas faz a procura por esse tipo de material se ampliar muito.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *