Novos números para a flora brasileira

Dezembro/2015

O Brasil tem hoje 46.097 espécies de plantas, fungos e algas conhecidos pelos cientistas. É o país com a flora mais diversa do planeta, e são descobertas, em média, 334 novas espécies a cada ano. Estas e outras conclusões estão nos estudos publicados pela Rodriguésia – Revista do Jardim Botânico do Rio de Janeiro, de dezembro de 2015. A edição especial que comemora os 80 anos da revista traz a atualização da Lista de Espécies da Flora do Brasil e artigos que traçam o perfil da riqueza florística brasileira. Os pesquisadores detalham e analisam informações sobre as famílias, gêneros e espécies de plantas, fungos e algas no país, sua distribuição geográfica – por estados da federação e por biomas –, endemismo, formas de vida (árvore, arbusto, erva etc.) e substrato em que se desenvolvem. A Lista de Espécies da Flora do Brasil, cuja primeira edição foi lançada online em 2010 e também na forma impressa como Catálogo de Plantas e Fungos do Brasil, vem desde então sendo atualizada por mais de 600 especialistas brasileiros e estrangeiros. Ela reúne numa mesma plataforma conhecimentos que se encontravam dispersos e, assim, muito difíceis de verificar e analisar. A partir do sistema e dos dados da Lista, está sendo elaborada a Flora do Brasil Online 2020, também coordenada pelo Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Nela serão publicados, até 2020, as descrições completas, com imagens e chaves de identificação, de todas as espécies conhecidas no país, e que passarão a fazer parte do projeto internacional Flora do Mundo 2020 (World Flora 2020). Esses esforços visam ao cumprimento das metas da Convenção da Diversidade Biológica (CDB). A edição de dezembro da Rodriguésia (Vol. 66, nº 4) traz ainda artigos sobre a Flora do Mundo e as iniciativas de vários países para conhecerem sua diversidade florística. A revista está disponível online. Fonte: Boletim do JBRJ Acesse a Lista de Espécies da Flora do Brasil  Leia no Blog de HCS-Manguinhos Exposição Plantas do Brasil Central resgata trabalho de Auguste Glaziou Museu Nacional/UFRJ inaugura herbário virtual
Leia em HCS-Manguinhos: Kobelinski, Michel. O inventário das curiosidades botânicas da Nouvelle France de Pierre-François-Xavier de Charlevoix (1744). Mar 2013, vol.20, no.1 Bovini, Massimo G. and Peixoto, Ariane Luna Ensino, pesquisa e extensão: o botânico Honório da Costa Monteiro Filho. Dez 2012, vol.19, no.4  Maia, Moacir Rodrigo de Castro. Uma quinta portuguesa no interior do Brasil ou A saga do ilustrado dom frei Cipriano e o jardim do antigo palácio episcopal no final do século XVIII. Dez 2009, vol.16, no.4 Santos, Laura Carvalho dos. Antônio Moniz de Souza, o ‘Homem da Natureza Brasileira’: ciência e plantas medicinais no início do século XIX.  Dez 2008, vol.15, no.4 Azevedo, Nara, Cortes, Bianca Antunes and Sá, Magali Romero Um caminho para a ciência: a trajetória da botânica Leda Dau. 2008, vol.15 Bediaga, Begonha. Conciliar o útil ao agradável e fazer ciência: Jardim Botânico do Rio de Janeiro – 1808 a 1860. Dez 2007, vol.14, no.4 Sá, Magali Romero. O botânico e o mecenas:João Barbosa Rodrigues e a ciência no Brasil na segunda metade do século XIX. 2001, vol.8 Seaward, Mark R. D. Richard Spruce, botânico e desbravador da América do Sul.  Out 2000, vol.7, no.2

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *