Livro apresenta a mata atlântica ao público infanto-juvenil

Março/2015

capa_macaco_dourado

Capa do livro. Clique para aumentar.

Será lançado neste sábado, 28 de março, na Livraria Malasartes, no Shopping da Gávea, Rio, o livro “O macaco dourado – bioma Mata Atlântica”, parte da Coleção Biomas Brasileiros. O evento, às 16h, contará com a presença dos organizadores do livro – os professores Antonio Carlos de Freitas, Alexandre Santos de Alencar, Daniele Pedrosa Monteiro e Israel Felzenswalb.

Ilustrado com belas fotografias e escrito em linguagem de fácil compreensão, o livro tem como objetivo apresentar a mata atlântica para o público infanto-juvenil.

De acordo com Antonio Carlos de Freitas, autor das imagens, o macaco dourado – ou mico leão dourado – foi escolhido por ser uma “espécie bandeira” da mata atlântica. “É uma espécie endêmica do estado do Rio de Janeiro que estava ameaçada de extinção, portanto representa uma causa de preservação”, explica.

Segundo o professor, ainda são escassas as publicações sobre biomas brasileiros voltadas para um público infanto-juvenil. Para ele, a atenção do público será fisgada através da percepção visual.

O livro faz parte de uma série a ser publicada abrangendo todos os biomas brasileiros – Mata Atlântica, Pantanal, Amazônia, Caatinga, Cerrado e Pampa. O próximo livro enfocará o Pantanal e a espécie escolhida para apresentá-lo foi a capivara. “Estamos trabalhando nos próximos biomas e na escolha das espécies que os representarão”, conta o fotógrafo, que também é professor de física da Uerj.

“O Macaco Dourado – Bioma Mata Atlântica” custa R$30 e foi produzido com apoio da Faperj, que também financiará a edição sobre o pantanal, prevista para sair ainda este ano.

Leia em HCS-Manguinhos:

Soffiati, Arthur. Destruição e proteção da Mata Atlântica no Rio de Janeiro: ensaio bibliográfico acerca da eco-históriaHist. cienc. saude-Manguinhos, Out 1997, vol.4, no.2, p.309-328. ISSN 0104-5970

 

Leave a Reply