Literatura no dente: favelofagia e outras poéticas políticas

Dezembro/2016

Luiza Gomes – Cooperação Social/Fiocruz Em sua segunda edição, o seminário Literatura no Dente reunirá expositores da Editora Fiocruz, Canal Saúde, Bando Editorial Favelofágico e escritoras para debater a promoção da literatura como objeto de políticas públicas terça-feira (13), às 13h, no prédio da Expansão do Campus de Manguinhos, no Rio de Janeiro. O evento é parte das atividades culturais previstas no âmbito da Agenda Cultural Mandela Vive, que conta com apoio da Coordenadoria de Cooperação Social e da Sociedade de Promoção da Casa de Oswaldo Cruz (SPCOC/Fiocruz). As inscrições ficam abertas ao público a partir das 11h na sala 402. A próxima atividade do calendário cultural é o Baile Literário, ocasião em que serão lançados os títulos “Grãos Imastigáveis – Contos Favelofágicos”, fruto da residência literária da Agenda Cultural Mandela Vive 2015. O evento também terá roda de rima de hip-hop com coletivos de Manguinhos e Vila Isabel, apresentação do grupo Música na Calçada, e acontece na sexta-feira (16), em frente à Biblioteca Parque de Manguinhos, às 17h. A Agenda Cultural Mandela Vive é uma iniciativa do Ecomuseu de Manguinhos, conta com patrocínio da Prefeitura da cidade do Rio de Janeiro, Secretaria Municipal de Cultura e Fiotec através da Lei Municipal de Incentivo à Cultura. A gestão cultural é feita pelo Centro Cultural Afrocarioca de Cinema Zózimo Bulbul.
Serviço
Seminário ‘Literatura no Dente’ Data: 13/12/2016 (terça-feira) Hora: De 13h às 17h Local: Sala 402, do Prédio da Expansão do Campus de Manguinhos. Avenida Brasil, nº 4.036 Inscrições: Desde às 11h no local Aberto ao público Mais informações no telefone 3882-9091 (Luiza Gomes – Cooperação Social da Fiocruz) ou nas mídias digitais: * Página no Facebook: https://www.facebook.com/Agenda-Cultural-Mandela-Vive-2016-905486849553530/?fref=ts * Site: http://www.favelofagia.com * Tumblr: https://mandelavive2016.tumblr.com/ Leia no Blog de HCS-Manguinhos: Com projeto ‘Enfermagem e raça’, Luiz Otávio Ferreira é contemplado em concurso da Fundação Carlos Chagas/Fundação Ford Pesquisador da Casa de Oswaldo Cruz estudará mecanismos de inclusão/exclusão de três escolas de enfermagem de 1920 a 1960 Eugenia, educação e políticas públicas no Brasil O historiador Jerry Davila explica que pensamento eugênico refletia-se nas práticas escolares e nos valores vigentes numa sociedade altamente discriminatória Roquette-Pinto e a valorização da mestiçagem Vanderlei Sebastião de Souza mostra o esforço científico do antropólogo na defesa da miscigenação do povo brasileiro O Brasil mestiço e viável de Roquette-Pinto Anpuh premia tese de Vanderlei Sebastião de Souza sobre o “retrato racial” do brasileiro feito por Edgard Roquette-Pinto Germanofilia de Rocha Lima marcou sua ‘persona’ científica Para André Felipe Cândido da Silva, o cientista não ficou famoso por causa da sua ligação com a medicina germânica inclusive durante o nazismo Pai da eugenia no Brasil ficou obscuro na história Defensor da ‘higiene racial’, o médico Renato Kehl assumiu a propaganda eugênica como missão política e intelectual entre 1917 e 1940 Leia em HCS-Manguinhos o dossiê Raça, Genética, Identidades e Saúde (ago 2005, vol.12, no.2): Tempos de racialização: o caso da ‘saúde da população negra’ no Brasil. Maio, Marcos Chor and Monteiro, Simone. Ago 2005, vol.12, no.2 Raça, genética & hipertensão: nova genética ou velha eugenia?Josué, Laguardia. Ago 2005, vol.12, no.2 Razões para banir o conceito de raça da medicina brasileiraPena, Sérgio D. J. Ago 2005, vol.12, no.2 O significado da anemia falciforme no contexto da ‘política racial’ do governo brasileiro 1995-2004Fry, Peter H. Ago 2005, vol.12, no.2 Natureza humana criada em laboratório: biologização e genetização do parentesco nas novas tecnologias reprodutivasLuna, Naara Antropologia, raça e os dilemas das identidades na era da genômicaSantos, Ricardo Ventura; Maio, Marcos Chor Sobre racismo, leia também em HCS-Manguinhos: Entre o exame do corpo infantil e a conformação da norma racial: aspectos da atuação da Inspeção Médica Escolar em São PauloRocha, Heloísa Helena Pimenta. Abr 2015, vol.22, no.2 Um Brasil melhor, Lesser, Jeffrey. Mar 2014, vol.21, no.1 Ciência, estética e raça: observando imagens e textos no periódico O Brasil Médico , 1928-1945Silva, Eliana Gesteira da and Fonseca, Alexandre Brasil. Nov 2013, vol.20, supl.1 O cientificismo das teorias raciais em O cortiço e Canaã. Tamano, Luana Tieko Omena et al. Set 2011, vol.18, no.3 Dilemas de uma etnografia da classificação racial em espaços institucionais. Cecchetto, Fátima. Mar 2011, vol.18, no.1 Charbel Physical anthropology and the description of the ‘savage’ in the Brazilian Anthropological Exhibition of 1882. Sánchez Arteaga, Juanma and Niño El-Hani. June 2010, vol.17, no.2 Arthur Neiva e a ‘questão nacional’ nos anos 1910 e 1920Souza, Vanderlei Sebastião de. Jul 2009, vol.16, supl.1 Do racismo clássico ao neo-racismo politicamento correto: a persistência de um erroLewgoy, Bernardo. Jun 2006, vol.13, no.2 Política social e racismo como desafios para historiadores da educaçãoFreitas, Marcos Cezar de. Dez 2004, vol.11, no.3 Ciência e racismo: uma leitura crítica de Raça e assimilação em Oliveira ViannaRamos, Jair de Souza. Ago 2003, vol.10, no.2 “De pequenino é que se torce o pepino”: a infância nos programas eugênicos da Liga Brasileira de Higiene MentalReis, José Roberto Franco. Jun 2000, vol.7, no.1 O Brasil no concerto das nações: a luta contra o racismo nos primórdios da UnescoMaio, Marcos Chor. Out 1998, vol.5, no.2 Maio, Marcos Chor and Santos, Ricardo Ventura O espetáculo das raças: cientistas, instituições e questão racial no Brasil, 1870-1930. Out 1994, vol.1, no.1 Sobre mulheres, leia em HCS-Manguinhos: Silva, Marinete dos Santos. Reprodução, sexualidade e poder: as lutas e disputas em torno do aborto e da contracepção no Rio de Janeiro, 1890-1930. Dez 2012, vol.19, no.4 Edição “Gênero  e Ciências” (v.15,  supl.0, 2008) No blog: Para erradicar a imagem da ‘mulher-objeto’ na América Latina A psicóloga Lorena Saletti-Cuesta analisa a violência contra a mulher na região, as políticas públicas para a sua redução e o papel do sistema de saúde diante do problema. A medicalização dos corpos brasileiros A violência cotidiana sobre o corpo da mulher é um dos temas do número de HCS-Manguinhos editado por Ilana Löwy e Emilia Sanabria Cirurgia plástica e terapia hormonal no Brasil: uso social na feminilidade moderna Artigo de pesquisadores europeus afirma que técnicas experimentais estão se tornando moralmente autorizadas como controle rotineiro da saúde da mulher Depois do aborto, a discriminação Artigo divulga estudo feito em maternidade pública de Salvador com pacientes internadas para curetagem e profissionais de saúde Ultrassom obstétrico e a estratificação dos cuidados à saúde Artigo discute a biomedicalização em três clínicas particulares, um hospital universitário e uma maternidade no Rio de Janeiro A cesariana como parto ‘normal’ Artigo analisa como o livro Obstetrícia, de Jorge de Rezende, estimulou a apropriação e o desenvolvimento das técnicas de cesariana pelos médicos no Brasil E ainda, artigos sobre literatura: Frankenstein, de Mary Shelley, e Drácula, de Bram Stoker: gênero e ciência na literatura, de Lucia de La Rocque e Luiz Antonio Teixeira, mar.-jun. 2001. A vida inteira que podia ter sido e que não foi: trajetória de um poeta tísico, de Ângela Pôrto, nov. 1999-fev. 2000. Tradição, memória e arquivo da brasilidade: sobre o inconsciente em Mário de Andrade, de Joel Birman, jan.-mar. 2009.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *