Legalização, por quê?

Novembro/2014

rh_dorgas_capaPioneiro na proibição do uso da maconha, em 1830, o Brasil perpetua até hoje a política proibicionista sem muito sucesso e encara as consequências da chamada guerra às drogas principalmente no campo da segurança pública. A história das drogas no país e no mundo é o assunto do Biblioteca Fazendo História de novembro, que tem participação do historiador Marcio Andrade e do antropólogo Tiago Coutinho. O evento acontece na terça, dia 18, às 16h no auditório Machado de Assis da Biblioteca Nacional, com mediação do pesquisador Marcello Scarrone.

O encontro vai abordar diferentes aspectos do tema, como a construção histórica da noção de “droga”, seus variados usos da Antiguidade aos dias atuais, e a criminalização de algumas dessas substâncias como forma de controle social.

Quem não puder ir até a Biblioteca Nacional terá a possibilidade de acompanhar o debate ao vivo pelo Twitter da revista, e a transmissão simultânea pelo Instituto Embratel. Após o evento, serão distribuídos aos alunos certificados de participação que valem como horas de atividades complementares em suas universidades. Além disso, será sorteada uma assinatura anual da revista. Biblioteca Fazendo História Tema do debate: Brasil de todas as drogas Data: 18 de novembro, às 16h Local: Auditório Machado de Assis da Biblioteca Nacional Endereço: Rua México, s/n – centro – Rio de Janeiro Entrada Franca Fonte: Revista de História Leia em HCS-Manguinhos: Cultura cocaleira e saúde indígena – Artigo de  Ivan Farias Barreto destaca papel dos psicólogos na reformulação de políticas sobre o uso da folha de coca no Brasil. ‘As consequências sociais da política proibicionista chegaram ao limite’ – Entrevista com o psicólogo Ivan Farias Barreto, autor do artigo mencionado acima. Guerra às drogas: a que custo? – Entrevista com o historiador Paul Gootenberg, que vê com bons olhos as novas políticas de descriminalização na América Latina.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *