Interação entre europeus e práticas médicas da Índia é tema do Encontro às Quintas

kapilraj_livro

Detalhe da capa do livro Relocating Modern Science, de Kapil Raj

O Encontro às Quintas recebe em 14 de agosto, às 10h, o professor Kapil Raj, da Escola de Estudos Avançados em Ciências Sociais (EHESS, na sigla em francês) de Paris. Intitulada “Making a Portuguese-Language Herbal Speak: ‘Local’ Knowledge and the East India Company in 18th-Century India”, a apresentação terá tradução simultânea para o português. O evento acontece na sala 407 do prédio da Expansão, no campus da Fiocruz em Manguinhos, no Rio de Janeiro.

Em sua apresentação, Raj mostrará que o conhecimento europeu, especialmente no campo da medicina, é comumente apresentado como “científico” em oposição aos saberes “empíricos”, não-teorizados, isto é, às práticas “locais” de povos não-europeus. Segundo o pesquisador, é lugar comum, entre alguns historiadores, considerar que o conhecimento europeu desloca o “local”, se não por esquecimento total, pelo menos por sua marginalização durante o curso da expansão europeia e da colonização.

Nesta edição do Encontro às Quintas, promovido em conjunto com o Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal Fluminense (UFF), Kapil Raj destaca que uma investigação preliminar sobre a linguagem portuguesa a respeito das ervas e a farmacopeias da costa de Malabar (atual Kerala), no sudoeste da Índia na metade do século 18, permite examinar esta questão das interações culturais e lança nova luz sobre a interação entre europeus e as práticas médicas locais, bem como sobre as linguagens por meio das quais estas circularam e interagiram umas com as outras.

Mestre em Filosofia pela Universidade de Délhi (Índia) e doutor em História e Filosofia da Ciência pela Universidade de Paris I, Raj destaca a questão da linguagem europeia e da circulação do conhecimento médico-botânico dos locais entre a Costa de Malabar e a Europa no século 18.  Finalmente, sua pesquisa também busca contribuir para a compreensão das práticas comerciais, administrativas e diplomáticas de ingleses e de outras empresas europeias na costa do Malabar nesse período.

Em seus estudos, Raj procura focar a construção da ciência e do conhecimento a partir de encontros interculturais, entendendo que a ciência que é produzida é resultado da interação científica que beneficiou ambas as comunidades e culturas. Entre suas publicações mais recentes, destacam-se o livro Relocating Modern Science: Circulation and the Construction of Knowledge in South Asia and Europe, 1650-1900 (2007) e o artigo Beyond Postcolonialism… and Postpositivism: Circulation and the Global History of Science(2013).

Encontro às Quintas
Coordenação: Maria Rachel Fróes da Fonseca
Convidado: Kapil Raj, da Escola de Estudos Avançados em Ciências Sociais (EHESS) de Paris
Data: 14 de agosto de 2014
Horário: 10 horas
Local: sala 407 do Prédio Expansão | Avenida Brasil, 4036 – Manguinhos, Rio de Janeiro – RJ
Mais informações: (21) 3882-9095 e historiasaude@coc.fiocruz.br

Fonte: Casa de Oswaldo Cruz/Fiocruz

Leave a Reply