Historiadores traduzem única autobiografia escrita por ex-escravo que viveu no Brasil

Novembro/2014

Leonardo Vieira | O Globo
capa_livro_escravo“Que aqueles ‘indivíduos humanitários’ que são a favor da escravidão se coloquem no lugar do escravo no porão barulhento de um navio negreiro, apenas por uma viagem da África à América, sem sequer experimentar mais que isso dos horrores da escravidão: se não saírem abolicionistas convictos, então não tenho mais nada a dizer a favor da abolição.”

As palavras são de Mahommah Gardo Baquaqua, ex-escravo nascido no Norte da África no início do século XIX e que trabalhou no Brasil antes de fugir das amarras da servidão em Nova York, em 1847. O trecho consta do livro “An interesting narrative. Biography of  Mahommah G. Baquaqua” (“Uma interessante narrativa: biografia de Mahommah G. Baquaqua”, em tradução livre), lançado assim mesmo, em inglês, pelo próprio ex-escravo, em Detroit, no ano de 1854, em plena campanha abolicionista nos EUA. A obra jamais foi traduzida para o português, permanecendo desconhecida do público brasileiro.

No entanto, com apoio do Ministério da Cultura e do Consulado do Canadá, o professor pernambucano Bruno Véras, de 26 anos, resolveu se debruçar sobre o documento, ajudado por outros dois pesquisadores. Ele viajou ao Canadá, onde buscou vestígios de Baquaqua e consultou os originais do livro, cuja primeira edição em português deve ser lançada no Brasil até o fim do ano que vem.

Leia a matéria completa em O Globo

Leia o livro em inglês

Assista o documentário Baquaqua Comum & Extraordinário (partes 1 e 2), produzido por pesquisadores da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), em parceria com professores da rede de ensino do estado em 2012.


Baquaqua Comum & Extraordinário – Parte 1

Baquaqua Comum & Extraordinário – Parte 2

Leia em HCS-Manguinhos:

Saúde e Escravidão – Suplemento temático (dez. 2012)

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *