HCS-Manguinhos comemora os seus 25 anos com workshop

Maio/2019

César Guerra Chevrand (COC/Fiocruz)

Acesso aberto. Ciência aberta. Mídias sociais. Preprint. O presente e o futuro das publicações científicas de história serão a pauta do workshop que a revista História, Ciências, Saúde – Manguinhos promoverá nos dias 26, 27 e 28 de junho no Rio de Janeiro. Com a presença de convidados de instituições do Brasil e do exterior, o evento que marca o aniversário de 25 anos do periódico científico da Casa de Oswaldo Cruz (COC/Fiocruz) será realizado no salão de conferências do Centro de Documentação e História da Saúde (CDHS), no campus de Manguinhos (RJ). As inscrições devem ser realizadas pelo email revistahcsm25@fiocruz.br. Veja a programação completa.

A sessão de abertura no dia 26/6 contará com a participação da presidente da Fiocruz, Nisia Trindade Lima, do diretor da COC, Paulo Elian, da vice-presidente de Educação, Informação e Comunicação da Fiocruz, Cristiani Vieira Machado, e do editor-científico da HCS-Manguinhos Marcos Cueto. A palestra de abertura ficará a cargo do diretor do Programa SciELO Abel Packer. De tarde, haverá uma sessão de comemoração pelos 25 anos da HCS-Manguinhos, com a participação de antigos e atuais editores da revista.

Editor-científico do periódico da Casa de Oswaldo Cruz, ao lado de André Felipe Cândido da Silva, o historiador Marcos Cueto destaca a longevidade da revista como uma conquista importante no cenário dos periódicos científicos brasileiros e latino-americanos, mas aponta a necessidade de discutir o futuro da publicação.

“Em nosso aniversário de 25 anos, mais do que celebrar qualquer conquista, nós queremos fazer uma discussão sobre os principais desafios para os periódicos de todas as áreas de ciências humanas e especialmente da história. Por isso organizamos o workshop com os grandes assuntos que marcaram os últimos anos, como a internacionalização, a profissionalização da equipe editorial e dos processos de gestão de manuscritos e a sustentabilidade econômica dos projetos. Os assuntos presente e futuro relacionados com a Ciência Aberta são um compromisso da Fiocruz que nós levamos muito a sério”, afirma.

A celebração dos 25 anos da História, Ciências, Saúde – Manguinhos também está presente no blog e nos canais da revista no Facebook e no Twitter. As ações nas mídias sociais são um dos diferenciais do periódico, que se consolidou no Brasil e no cenário internacional como uma referência na área de história das ciências e da saúde.

“Geralmente, nas áreas de ciências humanas, as principais referências teóricas vêm de pesquisadores dos Estados Unidos e da Europa. Era assim 25 anos atrás. Hoje vários pesquisadores importantes, como o inglês Peter Burke, sinalizam que a HCS-Manguinhos se posicionou como uma referência nesses temas no Brasil e na América Latina. Em tempos de adversidade, é importante destacar o trabalho realizado por uma instituição pública como a Fiocruz”, explica Marcos Cueto.

Na manhã do dia 27/6, Pablo Yankelevich (revista Historia Mexicana), André Felipe (HCS-Manguinhos), Francine Iegelski (revista Tempo) e Júlio César Pimentel Pinto Filho (Revista de História da USP) debaterão Políticas Editoriais na área de História e Modelos de Publicação. Em seguida, Karina Ramaciotti (Universidade Nacional de Quilmes/Argentina), Stefan Pohl Valerio (Universidad del Rosario/Colômbia), Nelson Sanjad (Universidad del Rosario) e Luísa Sousa (Universidade Nova de Lisboa/Portugal) participarão da mesa Revisão por pares: potenciais, dificuldades e tendências.

No dia 28, a mesa Mídias sociais, história pública e critérios de avaliação será composta por Bruno Leal (Universidade de Brasília), Roberta Cerqueira (HCS-Manguinhos), Ronaldo Araújo (Universidade Federal de Alagoas) e Germana Barata (Universidade Estadual de Campinas). À tarde, encerrando o evento, Marcos Cueto, Paula Xavier (Fiocruz), Ana Paula Caldeira (revista Varia História) e Thaiane Oliveira (Universidade Federal Fluminense) discutirão Ciência aberta em história: dados de pesquisa e acesso aberto.

Workshop: Presente e futuro das publicações de história: debates por ocasião dos 25 anos de História, Ciências, Saúde – Manguinhos
Data: 26, 27 e 28/06
Local: Salão de Conferência – Prédio CDHS
Endereço: Av. Brasil, 4365 – Manguinhos (Rio de Janeiro-RJ)
Programação: www.revistahcsm.coc.fiocruz.br/historia-ciencias-saude-manguinhos-25-anos
Inscrições: revistahcsm25@fiocruz.br

Fonte: Casa de Oswaldo Cruz

Leia no Blog de HCS-Manguinhos:

Nelson Sanjad: “HCS-Manguinhos contribuiu para a profissionalização do fazer editorial no Brasil”
Para o pesquisador, que é editor adjunto desde 2015, a influência exercida pela revista no cenário editorial brasileiro foi muito positiva para elevar o patamar de qualidade das revistas científicas na área das ciências humanas.

Paulo Gadelha: ‘História, Ciências, Saúde – Manguinhos é joia preciosa da Fiocruz’
Ex-presidente da Fiocruz dirigia a Casa de Oswaldo Cruz quando a revista foi lançada, em 1994

 

Nara Azevedo: entusiasta da criação de uma revista única em seu campo
Quando foi diretora da Casa de Oswaldo Cruz, a pesquisadora conseguiu um orçamento específico para que a revista pudesse produzir versões de artigos em inglês, com o objetivo de lançar a revista em uma plataforma internacional

 

Cecilia Minayo: ‘Que outros 25 anos venham, pois a história não para’
“Há duas formas de avaliar uma publicação científica: sua periodicidade e adequação aos melhores parâmetros de produção; e seu conteúdo e contribuição para a ciência e a sociedade. HCSM cumpre maravilhosamente as duas funções, sendo preciosamente indispensável”.

Depois do incêndio, registros de importância ímpar
Para Ricardo Ventura Santos, pesquisador titular da Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca (Ensp/Fiocruz) e professor titular do Departamento de Antropologia do Museu Nacional da UFRJ, HCS-Manguinhos guarda registros de um tesouro perdido.

Baixe a apresentação com todos os depoimentos sobre os 25 anos da revista reunidos