Fundação Gates e Fiocruz reúnem força-tarefa contra zika

Abril/2016

Global Health Strategies grand_challengesNesta sexta-feira (8/4), pesquisadores brasileiros financiados pelo programa Grandes Desafios Brasil estiveram reunidos na Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) com gestores públicos para debater como estudos em saúde materno-infantil podem contribuir para o combate à zika no Brasil e no mundo. Esta é a primeira vez que o programa Grand Challenges reúne uma força-tarefa de especialistas no Brasil para responder às principais questões científicas sobre uma epidemia. Criado pela Fundação Bill & Melinda Gates em 2003, o Grand Challenges investe em pesquisas inovadoras para solucionar graves problemas em saúde e em desenvolvimento. A iniciativa já financiou mais de 1.927 projetos em 84 países, sendo 30 deles no Brasil. O evento GC Brasil Workshop de Pesquisa em Zika é organizado pelos parceiros e financiadores do programa Grand Challenges no Brasil: Ministério da Saúde, Fiocruz, CNPq e Fundação Bill & Melinda Gates. Representantes destas organizações e outras 10 instituições estiveram presentes na reunião. O principal objetivo do workshop é elaborar uma agenda de pesquisa em saúde materno-infantil relacionada à epidemia de zika e às síndromes neurológicas congênitas que responda as principais questões científicas sobre a doença. Além de preencher lacunas de conhecimento, os estudos também devem atender as necessidades dos gestores públicos das cidades mais afetadas pela epidemia. Com base nessas prioridades, os especialistas identificarão quais pesquisas em curso e as já financiadas pelo programa Grand Challenges no Brasil e no mundo podem atender a essas necessidades. Também serão identificados estudos adicionais que terão de ser desenvolvidos para uma melhor resposta à doença. No Brasil, o programa Grandes Desafios da Fundação Gates mantém parceria desde 2011 com a Secretaria de Ciência e Tecnologia do Ministério da Saúde e o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). A iniciativa foi a primeira voltada para um país específico. Duas chamadas de pesquisa já foram lançadas. Em 2013, 12 pesquisadores brasileiros receberam 8,4 milhões de reais para desenvolver pesquisas inovadoras com o objetivo de reduzir as altas taxas de prematuridade no país. Em 2014, a chamada Grandes Desafios Brasil: Desenvolvimento Saudável para Todas as Crianças buscou estudos e intervenções capazes de detectar obstáculos ao desenvolvimento infantil e propor medidas inovadoras para solucioná-los. Nove projetos receberam 11 milhões de reais para desenvolver suas pesquisas em quatro anos. Além do programa Grandes Desafios Brasil, a Fundação Gates também lança a cada seis meses chamadas globais do programa Grand Challenges Explorations. O objetivo é financiar ideias altamente inovadoras com US$ 100 mil por projeto. No Brasil, o programa conta com a parceria de Fundações de Amparo à pesquisa de 17 Estados que complementam o financiamento da Fundação com recursos adicionais. Nove pesquisadores brasileiros já foram contemplados nas mais diversas áreas. A iniciativa está com inscrições abertas até o dia 11 de maio em seis temas de saúde. Para mais informações, basta acessar o site da iniciativa. Fonte: Portal Fiocruz Leia no Blog de HCS-Manguinhos: Aedes, velho inimigo Em aula na Fiocruz, Jaime Benchimol conta as idas e vindas do mosquito que transmite febre amarela, dengue, zika e chicungunha e revela como a saúde pública lida com ele há mais de cem anos ‘Um esforço deve ser realizado para que mais pesquisadores e tecnólogos atuem em vacinas no Brasil’ – Hermann Schatzmayr Diante da emergência do zika vírus no país e suas graves consequências, é oportuna a leitura das palavras do pesquisador Hermann G. Schatzmayr (1936-2010), do Departamento de Virologia do Instituto Oswaldo Cruz/Fiocruz, em artigo em HCS-Manguinhos em 2003 Ciência do Rio de Janeiro unida contra zika, chikungunya e dengue Faperj anuncia suporte financeiro de até R$ 12 milhões a seis grupos de pesquisadores que atuarão em cooperação para desenvolver projetos emergenciais de diagnóstico e combate às doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti A saúde no contexto global Primeira edição de HCS-Manguinhos de 2015 traz os dossiês ‘Bioética e diplomacia em saúde’ e ‘Saúde internacional/saúde global’ Zika: como usar a internet para desmentir boatos na internet Site sugere atividades para professores ensinarem alunos a avaliar criticamente as informações que circulam nas redes Zika para profissionais Rede de Saúde Global lança site com informações de qualidade voltadas para pesquisadores e profissionais de saúde Epidemia de zika remete à rubéola e à discussão sobre aborto como ato médico Ilana Löwy, pesquisadora do Instituto Nacional de Saúde e de Pesquisa Médica de Paris, conta como os surtos de rubéola estimularam a descriminalização do aborto na Europa  

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *