Freud para todos: Chile, 1920-1950

Janeiro/2018

Sigmund Freud por Max Halberstadt, c. 1921

O início da circulação e disseminação do freudianismo na cultura de massa na sociedade chilena na virada do século XX é o tema do artigo de Mariano Ruperthuz Honorato na atual edição especial de HCS-Manguinhos sobre culturas psi (vol.24, supl.1, 2017). O autor documenta as primeiras referências a Sigmund Freud na mídia chilena, o anúncio de aulas de autoajuda em estilo freudiano, o aparecimento de psicanalistas como personagens de algumas novelas e as palestras abertas sobre psicanálise feitas pelo primeiro juiz da justiça juvenil em Santiago, o advogado Samuel Gajardo Contreras. Honorato também explora as expectativas projetadas para o freudianismo pela elite chilena e como as teorias de Freud contribuíram para a repensar a infância, a vida familiar e emocional no Chile de 1920 a 1950. Leia em HCS-Manguinhos em inglês ou espanhol: “Freud for all:” psychoanalysis and mass culture in Chile, 1920-1950 “Freud para todos”: psicoanálisis y cultura de masas en Chile, 1920-1950 artigo de Mariano Ruperthuz Honorato (vol.24, supl.1, 2017) Leia no Blog de HCS-Manguinhos: Freud e os chilenos Cristiana Facchinetti resenha livro de Mariano Ruperthuz Honorato sobre os primórdios da psicanálise no Chile Acesse o sumário (vol.24, supl.1, 2017)

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *