Evento de 17 a 21/3 no Rio discutirá o golpe de 1964 e as ditaduras na América do Sul

Março/2014

Talita Rodrigues A Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio (EPSJV/Fiocruz) e a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) promovem de 17 a 21 de março o evento ‘Cinema, Literatura e Memória: o Golpe de 1964 e as ditaduras na América do Sul’. O evento tem o objetivo de promover a reflexão, principalmente entre os jovens, sobre a experiência das ditaduras na América do Sul, em particular no Brasil, a partir da análise da produção cinematográfica e literária relacionada ao tema.
eletronico
Para promover esse debate, haverá a exibição de filmes como ‘O dia que durou 21 anos’ (Camilo Tavares, 2012), ‘Batismo de Sangue’ (Helvécio Ratton, 2007) e ‘Cabra marcado para morrer’ (Eduardo Coutinho, 1984). Todas as exibições serão seguidas de debates com convidados como Nelson Pereira dos Santos, Frei Betto, João Pedro Stédille, Cid Benjamin, Flávio Tavares e José Luiz Del Roio, entre outros.
Além da exibição de filmes, haverá ainda uma conferência com Ismail Xavier, com o tema ‘O cinema brasileiro diante do Golpe’, no dia 18, às 9 horas, na UFRJ. Também estão programados outros debates com temas como ‘Memórias do cárcere e da resistência’ e ‘Literatura e política em tempos sombrios’.Na abertura do evento, dia 17, será exibido o filme ‘Terrra em Transe’ (Glauber Rocha, 1967), considerado um marco do Cinema Novo e da crítica aos descaminhos do populismo no Brasil e ao Golpe de 1964. Para comentar o filme, participarão do debate após a exibição os críticos de cinema Ismail Xavier e José Carlos Avellar. Ainda no primeiro dia do evento, outro destaque é a exibição de ‘El Justiceiro’ (Nelson Pereira dos Santos, 1967), um filme raro, considerado perdido até meados dos anos 1980, pois teve suas cópias apreendidas e destruídas pelos militares. Na quarta-feira, dia 19, haverá a exibição do filme ‘Cabra marcado pra morrer’ (Eduardo Coutinho, 1984), seguida de uma homenagem a Eduardo Coutinho, que morreu em fevereiro deste ano. Também após o filme, será realizado um debate com a participação de João Pedro Stédile, que terá a reforma agrária como um dos temas principais. No dia 19, à tarde, um debate vai reunir diversos grupos e movimentos da Fiocruz que têm somado esforços na luta pela verdade em torno da memória dos anos da Ditadura Militar. Nos dias 17, 19, 20 e 21, o evento será no Auditório Joaquim Alberto Cardoso de Melo, na EPSJV (Av. Brasil, 4365 – Manguinhos). No dia 18, o evento acontece no Auditório G1, da Faculdade de Letras da UFRJ (Campus do Fundão). O evento é gratuito e aberto a todos. Não é necessário fazer inscrição prévia. O evento também será transmitido ao vivo pelo site da EPSJV. Mais informações, na página do evento . Veja a programação completa
Fonte: EPSJV

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *