Eugenia na escola: inclusão marginalizadora

Março/2017

Jerry Dávila

“A ligação entre eugenia e escola teve efeitos contraditórios: por um lado, concentrou esforços, recursos e técnicas para ampliar a educação pública num molde que alcançava famílias até então excluídas. Mas, por outro, os conceitos eugênicos que nortearam as escolas e ordenavam os alunos e professores tendiam a definir como deficientes as pessoas negras ou provenientes de meios pobres. Em vez de exclusão, a presença do pensamento eugênico no ambiente escolar resultou numa moderna inclusão marginalizadora.”

A declaração do historiador e brasilianista Jerry Dávila, diretor do Lemman Institute for Brazilian Studies, dá o tom da entrevista concedida a Leonardo Dallacqua de Carvalho e Igor Nazareno da Conceição Corrêa, do Programa de Pós-graduação em História das Ciências e da Saúde da Casa de Oswaldo Cruz/Fiocruz, e publicada na atual edição de HCS-Manguinhos. Especialista nas relações entre eugenia, raça e educação, Dávila é autor de Diploma de brancura, livro que examina as relações raciais e eugênicas na educação brasileira entre 1917 e 1945, lançado em 2006, e de Hotel trópico: o Brasil e o desafio da descolonização africana, 1950-1980, de 2011.

Diploma de brancura, referência para estudos que envolvem educação e raça no Brasil das primeiras décadas do século XX, resulta da tese de doutorado de Dávila, orientada por Thomas Skidmore, outro brasilianista que se tornou notório com a publicação de Preto no branco: raça e nacionalidade no pensamento brasileiro, 1870-1930, publicado no Brasil em 1976 e desde então um clássico sobre a questão racial.

Nesta entrevista, Dávila destaca os desafios em torno das pesquisas sobre eugenia na atualidade, suas impressões ao participar do seminário “História da eugenia: ampliando perspectivas”, realizado pela Casa de Oswaldo Cruz/Fiocruz em 2015, e seus recentes interesses de pesquisa.

Leia em HCS-Manguinhos:

Eugenia e educação no Brasil do século XX: entrevista com Jerry Dávila, Jerry Dávila, Leonardo Dallacqua de Carvalho e Igor Nazareno da Conceição Corrêa (vol.23, supl.1, dez. 2016)

Acesse o sumário do número especial sobre eugenia (vol.23, supl.1, dez. 2016)

 

Salvar
Salvar
Salvar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *