Escravos eram 15% da população em 1872

Março/2013

Única contagem da população que, durante o período imperial e escravista, cobriu todo o território nacional, incluindo informações sobre a população escrava, o Recenseamento Geral do Império do Brasil de 1872 arrolou quase 10 milhões de habitantes, que estavam distribuídos em 21 províncias e o Município Neutro. Os números mostram um país essencialmente rural, de população predominantemente negra e mestiça, com uma parcela ainda significativa de escravos (15%).

Página do Censo de 1872 - Divulgação

Página do Censo de 1872 – Divulgação

Cada província se subdividia em municípios e estes em paróquias, 1.440, ao todo, sendo estas as unidades mínimas de informação.

Com o apoio da Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig), foi desenvolvido pela UFMG o Pop-72, um software de consulta elaborado para extrair todos os dados contidos neste censo, considerado uma das fontes mais importantes para o conhecimento da história demográfica, social e econômica do Brasil no século XIX.

Todos os quadros foram transformados em planilhas eletrônicas que permitem analisar os dados separadamente, por unidade paroquial, ou realizar aglutinações dos quadros de duas ou mais paróquias. O programa também é adaptado para apresentar os dados em unidades administrativas maiores: municípios, províncias e Brasil, tal como na publicação original. O endereço é www.nphed.cedeplar.ufmg.br/pop72. O sistema de login e senha ainda está em desenvolvimento. Para acessá-lo, use o login nphed@cedeplar.ufmg.br e a senha N123.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *