Edifício com painel de Burle Marx é tema de livro sobre preservação da arquitetura moderna

Agosto/2017

O livro Arquitetura moderna e sua preservação: estudos para o plano de conservação preventiva do Pavilhão Arthur Neiva, lançado em 1de agosto de 2017, está disponível para download gratuito no Repositório Institucional da Fiocruz – Arca. Os estudos para subsidiar o plano de conservação preventiva do Pavilhão foram realizados pela Casa de Oswaldo Cruz e contaram com recursos do programa Keeping It Modern, da Fundação Getty, sediada nos Estados Unidos, e apoio institucional do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz).

Projetado na década de 1940 pelo arquiteto Jorge Ferreira com elementos característicos do modernismo brasileiro, o Pavilhão Arthur Neiva, no campus da Fiocruz em Manguinhos, destaca-se pelo painel de azulejos de autoria de Roberto Burle Marx, que também projetou os jardins no entorno do prédio. O pavilhão foi tombado em 1998 pelo Instituto Estadual do Patrimônio Cultural (Inepac) e atualmente mantém seu uso original, abrigando atividades de ensino do IOC.

Com cinco capítulos, a obra bilíngue (português e inglês) apresenta desde uma visão geral da atuação da Casa de Oswaldo Cruz na preservação dos acervos até a especificidade do resultado alcançado com a pesquisa. O primeiro capítulo aborda as atividades de preservação do patrimônio moderno no Campus Fiocruz Manguinhos, destaca as atividades do Departamento de Patrimônio Histórico da Casa de Oswaldo Cruz realizadas com este propósito e descreve como foi estruturada a proposta de trabalho junto à Fundação Getty.

Pavilhão Arthur Neiva, na Fiocruz, no Rio. Foto: Glauber Goncalves (COC/Fiocruz)

No segundo capítulo, o leitor é apresentado à política de preservação dos acervos da COC e à estruturação dos planos de conservação preventiva da instituição. Aproximando-se do objeto de estudo, o terceiro capítulo aborda a história e os aspectos formais do Pavilhão Arthur Neiva, contextualizando o momento institucional em que se insere essa edificação.

A caracterização e análise do projeto paisagístico do jardim integrado ao Pavilhão Arthur Neiva são temas do quarto capítulo, que discute ainda os jardins análogos desenvolvidos por Burle Marx. No último capítulo, para encerrar, são feitos um relato e avaliação das atividades desenvolvidas no âmbito da pesquisa, nos aspectos técnicos e nas ações de educação patrimonial. No entanto, as soluções a serem adotadas para os problemas identificados durante a pesquisa farão parte do Plano de Conservação Preventiva para o Pavilhão Arthur Neiva.

Reforma no pavilhão Arthur Neiva. Foto: Glauber Gonçalves (COC/Fiocruz).

O livro conta com apresentações de Marcos José de Araújo Pinheiro (Vice-diretor de Informação e Patrimônio
Cultural da COC/Fiocruz), Wilson Savino (Diretor do IOC/Fiocruz na gestão 2013/2017) e Antoine M. Wilmering
(Diretor Sênior de Programa, Getty Foundation). Os capítulos foram escritos por Ana Maria Barbedo Marques, Barbara Cortizo de Aguiar, Carla Maria Teixeira Coelho, Daniel Lopes Moreira, Elisabete Edelvita Chaves da Silva, Inês El-Jaick Andrade, Maria Luisa Gambôa Carcereri, Renato Gama-Rosa Costa e Rosana Soares Zouain.

(Com informações da Casa de Oswaldo Cruz/Fiocruz)

Baixe o livro:

Arquitetura moderna e sua preservação: estudos para o plano de conservação preventiva do Pavilhão Arthur Neiva

Veja o vídeo:

Leia em HCS-Manguinhos:

Grossman, Elio, Araújo, Inesita S. and Araújo-Jorge, Tania C. design e a promoção da saúde nos laboratórios de pesquisa da Fiocruz. Jun 2009, vol.16, no.2

Souza, Vanderlei Sebastião de. Arthur Neiva e a ‘questão nacional’ nos anos 1910 e 1920. Jul 2009, vol.16, suppl.1

Leave a Reply