Dezoito iniciativas concorrem ao Prêmio Nacional da Biodiversidade

Maio/2015

premio_biodiv

Clique para votar

Encerra-se nesta terça, 19 de maio, a votação para escolha dos vencedores da primeira edição do Prêmio Nacional da Biodiversidade, instituído pelo Ministério do Meio Ambiente. Das 888 iniciativas inscritas, 18 foram selecionadas em seis categorias: Academia, Empresas, Imprensa, Órgãos Públicos, Organizações Não Governamentais e Sociedade Civil. Os vencedores serão conhecidos em 22 de maio, Dia Internacional da Biodiversidade, numa cerimônia em Brasília. Os 18 finalistas receberão um certificado e os vencedores, um troféu. Conheça as iniciativas e vote. Leia em História, Ciências, Saúde – Manguinhos: Cândido de Mello Leitão: as ciências biológicas e a valorização da natureza e da diversidade da vida, artigo de José Luiz de Andrade Franco e José Augusto Drummond. (vol.14, no.4, dez 2007). O mundo e o conhecimento sustentável indígena, artigo de André Fernando. (vol.14, dez 2007). Globalização e ambientalismo: etnicidades polifônicas na Amazônia, artigo de Luiza Garnelo e Sully Sampaio (vol.12, n.3, 2005) A abordagem historiográfica dos séculos XIX e XX sobre a atuação de médicos e boticários jesuítas na América platina no século XVIII – artigo de Eliane Cristina Deckmann Fleck (vol.21 n.2  abr./jun. 2014) Evidências de medicina mestiça em obra escrita por irmão jesuíta na América meridional do século XVIII – Artigo de Eliane Cristina Deckmann Fleck e Roberto Poletto (vol.19, no.4/Dez 2012) Especiação e seus mecanismos: histórico conceitual e avanços recentes, artigo de Eduardo Colley e Marta Luciane Fischer (vol.20, no.4, oct/dez 2013) Ñande Ru Marangatua judicialização da luta pela terra indígena e o papel do cientista, artigo de Thiago Leandro Vieira Cavalcante (vol.17, no.2, Jun 2010) A emergência da medicina tradicional indígena no campo das políticas públicas, artigo de Luciane Ouriques Ferreira (vol.20, no.1, jan./mar. 2013) Leia também: SBPC critica projeto sobre biodiversidade Texto aprovado na Câmara dos Deputados facilita o acesso ao patrimônio genético e conhecimentos associados, mas ignora os direitos das comunidades indígenas e tradicionais, diz presidente da entidade Biodiversidade e conhecimentos tradicionais associados: implementação da legislação de acesso e repartição de benefícios no Brasil Publicado pela SBPC, o livro organizado por Simone Nunes Ferreira e Maria José Amstalden Moraes Sampaio traz textos de fontes diversas que discutem o acesso ao patrimônio genético brasileiro.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *