Corpo e pessoa no projeto de Nise da Silveira

Maio/2018

Nise da Silveira nos anos 1940. Fonte: Centro Cultural da Saúde/Ministério da Saúde

No início do século XX, a psiquiatria brasileira caracterizava-se por métodos de tratamento controversos, como a eletroconvulsoterapia, as psicocirurgias e o coma insulínico. Em 1946, a médica alagoana Nise da Silveira ocupou a linha de frente na crítica a esse modelo terapêutico por meio da criação de um ateliê criativo no antigo Centro Psiquiátrico Nacional, na zona norte carioca.

O artigo A psique ao encontro da matéria: corpo e pessoa no projeto médico-científico de Nise da Silveira, de Felipe Sales Magaldi, doutorando do Programa de Pós-graduação em Antropologia Social do Museu Nacional/UFRJ, publicado na atual edição de HCS-Manguinhos, examina os fundamentos do projeto médico-científico de Nise da Silveira a partir de fontes documentais e de pesquisa de campo no grupo de estudos do Museu de Imagens do Inconsciente, mantido por seus discípulos.

Leia em HCS-Manguinhos:

A psique ao encontro da matéria: corpo e pessoa no projeto médico-científico de Nise da Silveira, artigo de Felipe Sales Magaldi (vol.25, no.1, jan./mar. 2018)

Leia no Blog de HCS-Manguinhos:

Dona Ivone Lara: enfermeira, a Rainha do Samba participou da luta antimanicomial
Enfermeira, assistente social e especialista em Terapia Ocupacional, ela foi companheira de trabalho da doutora Nise da Silveira

Artigo analisa cartazes do Dia Nacional da Luta Antimanicomial
O slogan é o mesmo, mas as estratégias discursivas são diferentes

Saúde mental é tema de edição de HCS – Manguinhos
Edição marca o 15º aniversário da lei da reforma psiquiátrica

Leave a Reply