Classificação e entendimento das doenças mentais: quais os efeitos no tratamento do doente mental?

Outubro/2016

Glauber Gonçalves | Casa de Oswaldo Cruz/Fiocruz
FernandoTenorio

Autor do artigo “Psicose e esquizofrenia: efeitos das mudanças nas classificações psiquiátricas sobre a abordagem clínica e teórica das doenças mentais”, o professor Fernando Tenório, do Departamento de Psicologia da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) analisou, em entrevista à equipe do periódico História, Ciências, Saúde – Manguinhos, os efeitos das mudanças na classificação e entendimento das doenças mentais ocorridos desde a publicação da terceira revisão do Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM, na sigla em inglês), pela Associação Psiquiátrica Norte Americana em 1980. O documento aboliu as grandes categorias que eram patrimônio comum da psicanálise e da psiquiatria – psicose, neurose e perversão – e introduziu, em seu lugar, uma classificação dita ateórica com base, em tese, apenas em sintomas empiricamente observáveis.

Essas mudanças deram lugar a uma perspectiva supostamente mais científica e mais pragmática – ponto questionado pelo autor no artigo –, com base no tratamento por fármacos. “É uma coisa que tem efeitos graves sobre o tratamento. É muito diferente um sujeito dizer ‘eu estou triste’, ‘eu estou muito triste’, ou mesmo ‘eu estou deprimido’, ou dizer ‘eu tenho depressão’. Porque se você diz ‘eu estou muito deprimido’, isso enseja uma reflexão sobre por que eu estou triste, por que eu estou deprimido, o que eu posso fazer com isso. Agora, se você diz ‘eu tenho transtorno depressivo’, é como se isso excluísse o sujeito do transtorno depressivo que ele tem”, diz.

Neste vídeo, Tenório analisa os impactos dessa mudança na clínica atual dos transtornos mentais. História, Ciências, Saúde – Manguinhos já disponibilizou o artigo ahead of print no portal SciELO.

 

 

Para ler o artigo, acesse

TENORIO, F. Psychosis and schizophrenia: effects of changes in psychiatric classifications on clinical and theoretical approaches to mental illness. Hist. cienc. saude-Manguinhos [online]. In press. [viewed 20th October 2016]. ISSN 0104-5970. DOI: 10.1590/S0104-59702016005000018. Available from: http://ref.scielo.org/d5rcd9

Link externo

História, Ciências, Saúde – Manguinhos – HCSM: www.scielo/hcsm
Glauber Gonçalves
Glauber Gonçalves é jornalista da Casa de Oswaldo Cruz (COC;/Fiocruz). Atuou como repórter da sucursal do jornal O Estado de S. Paulo e da Agência Estado no Rio de Janeiro. E-mail: glauberconcalves@fiocruz.br

Como citar este post [ISO 690/2010]:GONÇALVES, G. Classificação e entendimento das doenças mentais: quais os efeitos no tratamento do doente mental?. SciELO em Perspectiva: Humanas. [viewed 04 November 2016]. Available from: http://humanas.blog.scielo.org/blog/2016/10/27/classificacao-e-entendimento-das-doencas-mentais-quais-os-efeitos-no-tratamento-do-doente-mental/

Leia também:

Quais as mudanças na saúde mental brasileira 14 anos após a publicação do artigo sobre reforma psiquiátrica?
O autor Fernando Tenório responde em texto e vídeo.
 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *