A epidemia de gripe de 1918 e 1919 na Gazeta de Coimbra

Dezembro/2018

Catástrofe de dimensão mundial em 1918 e 1919, a epidemia de gripe pneumônica (também chamada de gripe espanhola) pode ter causado até 100 milhões de vítimas fatais. Em Portugal, estudo recente estima uma mortalidade de 135.257 pessoas. Poucos estudos foram publicados a respeito da epidemia de gripe em território português. Em artigo publicado em HCS-Manguinhos, Ana Maria Diamantino Correia, doutoranda em História Contemporânea da Universidade de Coimbra, analisa a epidemia a partir das informações publicadas na Gazeta de Coimbra. “Guiados pelo editor do jornal, numa perspetiva não oficial dos fatos, é possível vislumbrar as reações às primeiras notícias da epidemia, nomeadamente os temores da população frente à informação veiculada, mas também a resposta das autoridades e da sociedade civil. Crítico em muitos aspetos, censura abertamente a inércia de várias instituições da cidade, como a Câmara Municipal, a Faculdade de Medicina da Universidade e a Misericórdia”, revela a autora. Leia em HCS-Manguinhos: A resposta em Coimbra à epidemia de pneumónica de 1918-1919 sob o olhar de um periódico local, artigo de Ana Maria Diamantino Correia (vol.25, n.3, jul./set. 2018) Leia também: Há cem anos, gripe espanhola matou mais de 50 milhões Doença dizimou cerca de 5% da população mundial em 1918. Leia reportagem na Folha de São Paulo e artigos em HCS-Manguinhos A gripe espanhola e o caso da fábrica Santa Rosália, em Sorocaba, 1918 Proprietário impediu a interrupção dos trabalhos no auge da epidemia, mesmo sob pedidos do poder municipal. Artigo contribui com os estudos sobre as epidemias no interior do país, ressaltando as colaborações da história local às pesquisas sobre a história das doenças no Brasil Cuidado com a ‘Espanhola’! Artigo de Ricardo Augusto dos Santos conta como os cariocas dramatizaram a febre que dizimou a população em 1918 no carnaval do ano seguinte.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *