Flora Brasiliensis, de Von Martius, é tema de palestra no Museu do Meio Ambiente

Setembro/2017

Detalhe de ilustração de Flora brasiliensis. Clique e amplie.

Na próxima quarta-feira, 4 de outubro, às 10h, será realizada no Museu do Meio Ambiente do Jardim Botânico do Rio de Janeiro a palestra Martius e o inventário da Natureza: a Flora Brasiliensis e a atualidade de uma obra, com o professor da USP Renato de Mello-Silva e a pesquisadora do JBRJ Rafaela Forzza (mediadora). Esta será a segunda de uma série de palestras que compõem o Simpósio Entre impérios e plantas: a viagem do naturalista Carl V. Martius ao Brasil (1817-1820), que celebra os 200 anos da chegada do naturalista ao Brasil.

Carl Von Martius (1794-1868) foi quem primeiro buscou sistematizar todo o conhecimento existente sobre as plantas brasileiras. Suas expedições pelo Brasil duraram três anos e resultaram na coleta, catalogação e descrição de milhares de espécies, grande parte delas até então desconhecidas. Sua principal obra, a Flora brasiliensis, publicada após sua morte com a colaboração de outros cientistas, traz a descrição de mais de 22 mil espécies de plantas, e suas informações têm valor inestimável para o estudo da flora brasileira na atualidade.

Os próximos encontros acontecem dias 1 e 17 de novembro e 5 de dezembro. Todas as palestras acontecem no Museu do Meio Ambiente do JBRJ e a entrada é gratuita. O Jardim Botânico também organizou a exposição Herbário: Ciência e arte.

Leia em HCS-Manguinhos:

História e natureza em von Martius: esquadrinhando o Brasil para construir a nação, artigo de Manoel Luiz Salgado Guimarães (vol.7, no.2, out 2000)

Suplemento Ciência e Viagens2001

O descanso dos naturalistas: uma análise de cenas na iconografia oitocentista, Antunes, Anderson Pereira; Moreira, Ildeu de Castro; Massarani, Luisa Medeiros (vol.22, no.3 , jul./set. 2015)

O Brasil no relato de viagens do comandante Robert FitzRoy do HMS Beagle, 1828-1839 – Artigo de Gabriel Passetti (vol.21, n.3, set 2014)

Joséphine Schouteden-Wéry no litoral belga: uma bióloga entre o trabalho de campo e a formação de coleções, artigo de Alda Heizer e Aline Cardoso Cerqueira (vol.21 no.3 Ago/set. 2014)

O inventário das curiosidades botânicas da Nouvelle France de Pierre-François-Xavier de Charlevoix (1744). Kobelinski, Michel.  Mar 2013, vol.20, no.1

A natureza e a cultura no compasso de um naturalista do século XIX: Wallace e a Amazônia, artigo de José Jerônimo de Alencar Alves (vol.18, no.3, set 2011)

Narrativas e imagens dos viajantes alemães no Brasil do século XIX: a construção do imaginário sobre os povos indígenas, a história e a nação, artigo de Ana Luisa Fayet Sallas (vol.17 no.2 abr./jun. 2010)

Antônio Moniz de Souza, o ‘Homem da Natureza Brasileira’: ciência e plantas medicinais no início do século XIX. Santos, Laura Carvalho dos.  Dez 2008, vol.15, no.4

Notícias sobre uma expedição: Jean Massart e a missão biológica belga ao Brasil, 1922-1923, artigo de Alda Heizer  (vol.15 no.3 jul/set. 2008)

Um caminho para a ciência: a trajetória da botânica Leda Dau, Azevedo, Nara, Cortes, Bianca Antunes and Sá, Magali Romero . 2008, vol.15

Conciliar o útil ao agradável e fazer ciência: Jardim Botânico do Rio de Janeiro – 1808 a 1860. Bediaga, Begonha. Dez 2007, vol.14, no.4

Nos confins da civilização: Algumas histórias brasileiras de Hercule Florence, artigo de Hardman, Francisco Foot and Kury, Lorelai  (vol.11, no.2, ago 2004)

O botânico e o mecenas: João Barbosa Rodrigues e a ciência no Brasil na segunda metade do século XIX. Sá, Magali Romero. 2001, vol.8

Viajantes-naturalistas no Brasil oitocentista: experiência, relato e imagem, artigo de Lorelai Kury, (vol.8, 2001)

Memórias partilhadas: os relatos dos viajantes oitocentistas e a idéia de “civilização do cacau”artigo de Lucia Maria Paschoal Guimarães (vol.8, 2001)

Richard Spruce, botânico e desbravador da América do Sul. Seaward, Mark R. D.  Out 2000, vol.7, no.2

Ciência e nação: romantismo e história natural na obra de E. J. da Silva Maia, artigo de Kury, Lorelai Kury (vol.5, no.2, out 1998)

Naturalistas viajantes, artigo de Miriam L. Moreira Leite (vol.1, no.2, fev 1995)

 

Leave a Reply